Out 01

Zé Augusto e Bastos de Sousa comentam Benfica 2 - Sporting 0 

Pedro Pato analise o desaire europeu do FC Porto. 

João Carlos Neves, Presidente da Assembleia Geral fala da Casa do Benfica do Cartaxo.

A Homenagem a Alfredo Trindade e José Maria Nicolau por Domingos Xavier e Ana Caria por parte do Núcleo Sportinguista do Cartaxo. 

A Homenagem a Alfredo Trindade e José Maria Nicolau por Leopoldo Neves e João Carlos Neves por parte da Casa do Benfica do Cartaxo.

A União segundo Domingos Xavier! 

 Cliquem acima nos links! Vejam os videos do CartaxoTV!

Programa: 

Parte 1:

António Gaspar saúda | Benfica vence Sporting por 2-0 | João Carlos Neves, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Casa do Benfica do Cartaxo fala da colectividade | BenficaTV | Ainda o caso dos balneários | Livre e Directo por António Gaspar

Parte 2:

Comemoração do Centenário do Nascimento de Alfredo Trindade e José Maria Nicolau apresentado pela comissão organizadora, aqui Domingos Xavier e Ana Caria pelo Núcleo do Sporting do Cartaxo e leopoldo Neves e João Carlos Neves por parte da Casa do Benfica do Cartaxo.

Porto goleado pelo Arsenal na Liga dos Campeões | Jesualdo Ferreira mantêm-se |  As provas europeias do Sporting e do Benfica em perspectiva | A próxima jornada da Liga Sagres.

Dez 26

Cristiano RonaldoEsta semana escolhi um tema, que é tão concordante na comunidade portuguesa, a eleição do melhor jogador do mundo. Todos nós sabemos que o 3º lugar seria destinado ao jogador Messi, e não para o nosso querido e melhor jogador português na actualidade, Cristiano Ronaldo. É importante dizer que esta eleição é feita por todos os treinadores e capitães de equipa, e mais importante ainda é que os treinadores têm 3 votos sendo estes com valores diferentes.
Na minha opinião o primeiro lugar é todo ele legitimado, um jogador que à imagem de Ronaldo levou a sua equipa ao colo para a conquista do maior título europeu. Kaka é um fora de serie, e o seu prestígio está espalhado por todos os continentes, por isso, é normal que ele tenha recebido mais de 1000 votos nesta eleição.
Por outro lado, e este o mais importante, o 2º lugar era muito mais legítimo ser entregue ao Cristiano Ronaldo, na medida em que este esteve presente nas mais importantes competições do mundo, para alem disso ele, se não foi o melhor, foi o mais importante impulsionador para a conquista da primeira liga inglesa, para além de que disputou as fases finais das competições europeias.
Por isso deixo aqui a minha insatisfação por esta votação, reconhecendo mais uma vez que o Cristiano Ronaldo seria merecedor do título de 2º melhor jogador do mundo.

Nov 26

Vamos Portugal!Este é um momento conturbado da selecção nacional, devido quer ao caso polémico protagonizado por Scolari, às inúmeras lesões existentes nos principais jogadores da selecção, e ainda a questão da selecção se estar a tornar numa equipa muito pouco portuguesa.

Mas de qualquer maneira queria deixar aqui o meu desabafo em relação á frequente utilização de jogadores luso-brasileiros na selecção de Portugal. Mas porque razão é necessário utilizar jogadores com dupla nacionalidade? Será que os jogadores portugueses não são tão bons quanto é necessário? Será que existirá alguma cumplicidade entre Scolari e os jogadores de nacionalidade brasileira? Ou será que a escola de formação portuguesa não tem resposta para os altos objectivos de Portugal nas competições europeus e mundiais?

Espero que a Nossa Selecção não seja uma fotocópia da equipa de Futebol de Praia, em que os seus melhores jogadores são de ascendência brasileira, embora paradoxalmente seja esta selecção que nos últimos anos nos tem dado as maiores alegrias.

Contudo, temos visto a importância que estes jogadores têm tido nos resultados obtidos. Deco, é o único número 10 que a selecção tem para o seu esquema táctico, e não só. Todos lhe reconhecemos as suas qualidades e talento. Mas agora foi convocado o Pepe e foi notório o seu esforço e empenho na sua estreia frente a Finlândia. Não havia ninguém tão bom como ele para realizar aquelas tarefas no centro da defesa. Onde andam os nossos centrais? Portugal que sempre teve grandes duplas de defesas centrais. Mas ainda existe um jogador que já está naturalizado, embora ainda não tenha sido chamado para representar a nossa selecção! Estou a falar do Liedson, mais um grande jogador como é reconhecido pelas suas qualidades enquanto ponta lança, um jogador fatal dentro da área no que toca a fazer o mais importante no futebol que é fazer golos, é á imagem do “Super Mário” um grande goleador.

Mas deixemos essas questões para quem tem o poder de escolher e decidir. Mais uma vez Portugal vai estar presente na fase final deste Europeu. Mas nós também fazemos parte desse esforço e desses resultados, por isso Portugal tem de estar unido à imagem do Europeu de 2004 em Portugal. Seja quem for que entre de início para dentro do campo tem de dar o seu melhor e cumprir os objectivos traçados. A nossa selecção tem tantos jogadores em tão boa forma que vai ser difícil não cumprir o objectivo. Uma selecção que se dá ao luxo de ter Simão, Nani, Cristiano Ronaldo, Quaresma e, mesmo assim, alguns deles terão de ficar de fora do onze inicial.

Todas as pessoas conhecem esta selecção, ela faz parte do nosso orgulho enquanto Portugueses, por isso vamos todos puxar por Portugal!

Nov 08

Porto Belenenses (in: RECORD)Começo por demonstrar a minha profunda tristeza pela derrota do F.C Porto frente ao Belenenses. É claro que o Porto não poderia chegar ao fim do campeonatos só com vitórias, isto é, não é que seja impossível para a equipa do Porto, que está mais que provado que é a melhor equipa a praticar este desporto em Portugal, mas não poderia fazer o pleno no campeonato na medida em que seria injusto para os outros clubes da 1ª. Liga, e também porque traria o desinteresse por este grandioso espectáculo. Mas ainda bem que já se acabou o tempo em que em Portugal só havia o S.L. Benfica e mais alguns clubes. Hoje em dia com a competitividade que existe no mundo, em qualquer área de actividade, já notamos algumas fragilidades daqueles que no passado eram os melhores.
Mas indo directo ao assunto que eu quero falar, e deixar aqui a minha opinião sobre o jogo Porto VS Belenenses. E deste jogo acho que o mais importante a realçar, para além da arbitragem, é a saída por lesão do Lucho. Independentemente da qualidade do Lucho que é mais que reconhecida por todas as pessoas que acompanham regularmente os jogos deste grande jogador, entendo que o Lucho não é o F.C. Porto, isto é, não é ele que leva a equipa ao colo durante este campeonato, é o Lucho mais 10.
Na minha opinião acho que o Porto perdeu por culpa do técnico Jesualdo Ferreira, isto porque não tem lógica que num jogo tão difícil como era este com o Belenenses, muito bem treinado, trocar um jogador tão importante por um jogador ainda bastante novo e que ainda não deu provas em Portugal para ser substituto do Lucho. No entanto não posso deixar de realçar a forma emotiva, com o sentimento de culpa como o Porto jogou a última meia hora do encontro. O Porto treinado pelo seu actual treinador habituou-nos a jogar de um forma bastante racional, com um rigor técnico e táctico.
Falemos agora da arbitragem: -após a visualização de vários lances deste encontro, tenho a dizer que o primeiro golo, o Hélder Postiga está fora de jogo. O Porto até foi beneficiado neste lance mas de qualquer maneira foi prejudicado num lance de suposto fora de jogo do Lisandro Lopez que deu golo mas este foi mal assinalado pelo fiscal de linha, que estava com o vício de levantar a bandeira em qualquer ataque do Porto. E ainda temos um penalty não assinalado, por uma mão do defesa do Belenenses vindo de um pontapé livre marcado pelo Quaresma junto á linha lateral, do lado direito do ataque do Porto. Mas não pondo as culpas todas na arbitragem, o Porto não teve uma exibição segura de si, francamente fez um jogo medíocre em comparação aos jogos que tem realizado esta época.

Out 25

Futebol EspectaculoEm primeiro lugar gostava de deixar aqui o apelo às pessoas para visitarem os espaços do Ateneu Artístico Cartaxense porque todos devemos apoiar as colectividades e sobretudo o Ateneu que está com grande dinamismo. Um exemplo disso é a forma como está decorado o salão nobre do Ateneu. Em segundo lugar, tenho a dizer que gostei bastante de ouvir as palavras de confiança, palavras seguras de que o maior clube do concelho do Cartaxo irá assegurar a manutenção na terceira divisão nacional.
Mas fazendo agora uma reflexão a frio, penso que foi esquecido no programa a referência da importância que representa a massa associativa para qualquer colectividade. É nos momentos difíceis que temos de lá estar para apoiar, e não criticar, temos de dar as mãos e correr para o mesmo lado, saber ouvir e aceitar as opções de quem esta lá dentro e tenta fazer o seu melhor.
Sabendo publicamente que o S.L. Cartaxo está a passar por um momento menos bom, no campo do departamento médico, temos de deixar aqui uma mensagem de apoio, uma mensagem de força para um clube tão querido neste conselho e relembrar que este clube tem um protocolo com o Sport Lisboa e Benfica que lhe possibilita o tratamento de todo o tipo de lesões e a qualquer número dos seus jogadores nas instalações do clube em Lisboa, protocolo esse que até o treinador desconhece.
Mais uma vez, se falou muito de arbitragem, e do clube que é favorecido e outro prejudicado, falámos da conduta ética e desportiva os jogadores. Temos de deixar de lado, os lances polémicos, temos de ver e ouvir falar de Futebol, independentemente se o nosso clube ganha ou perca. Nós próprios devemos ser críticos de nós mesmos, isto é, deixar as preferências clubistas de lado e vermos se foi um jogo animado, um jogo renhido, na medida em que o futebol tem de proporcionar às pessoas um divertimento, para que as pessoas possam ir aos estádios de futebol para ver um bom jogo de futebol. Fazendo uma pequena comparação com uma actividade cultural do nosso humilde concelho, qualquer ser humano gostava de ir ver uma corrida de touros, e neste mundo as pessoas tem preferência pelos seus artistas de eleição, mas no fundo quando se vai a um espectáculo destes gostamos de sair de lá com a convicção que foi um grande espectáculo mesmo que algum artista tenha estado menos bem. Com o futebol deve ser igual!

Out 18

O “fair-play” é um tema bastante complexo e com toda essa complexidade é de difícil definição. Durante o programa “O Prolongamento” pudemos ouvir uma explicação de como é difícil, dentro do campo, ajuizar um lance em que o árbitro, não tendo formação clínica, decide interromper o jogo para que um jogador possa ser assistido. Ou então quando um jogador, colega de equipa ou adversário, não coloca a bola fora do campo para se proceder á entrada do massagista. Mas por vezes existe sempre imprevistos, e por isso é tão polémico dizer que os jogadores ou o árbitro são os culpados da falta de “fair-play” existente no futebol ou em qualquer outro desporto.
Mas na minha opinião o “fair-play” vai para além disto, é uma cultura de humanismo baseado em valores de amizade, respeito e solidariedade. No entanto esta cultura tem de ser recíproca, na medida em que vivemos no mundo em comunidade, e neste desporto específico que é um desporto de equipa, a reciprocidade daqueles valores é fundamental. O “fair-play” deve ser um código de ética desportiva que vai para além das regras do jogo, engloba as noções de amizade e de respeito uns pelos outros, ou seja tem de ser um modo de conduta desportiva.
Não nos podemos esquecer da competitividade, mas esta não deve ser ultrapassada pela vontade de ganhar a qualquer preço. O “fair-play” não é só ajudar alguém que está com problemas físicos mas também começa pelo controlo verbal, sendo que esta conduta deve começar nas bancadas, como foi bastante referido no programa.
É necessário cada vez mais reafirmarmos a importância do “fair-play”, num mundo em que a conduta desportiva não pode estar acima de interesses económicos, sabendo nós que, lamentavelmente, estes interesses estão sempre associados aos resultados desportivos.