Nov 30

Parte 1:

1ª ronda pelos comentadores / Análise da 1ª Liga e outras incidências…

Parte 2: 

 Entrevista com MARCO CHAGAS, Ex-Ciclista, actual comentador da RTP. 

Parte 3:

Continuação da entrevista com MARCO CHAGAS

Mais alguns temas da actualidade futebolística, o apuramento da Selecção para o EURO’2008

Nov 26

Vamos Portugal!Este é um momento conturbado da selecção nacional, devido quer ao caso polémico protagonizado por Scolari, às inúmeras lesões existentes nos principais jogadores da selecção, e ainda a questão da selecção se estar a tornar numa equipa muito pouco portuguesa.

Mas de qualquer maneira queria deixar aqui o meu desabafo em relação á frequente utilização de jogadores luso-brasileiros na selecção de Portugal. Mas porque razão é necessário utilizar jogadores com dupla nacionalidade? Será que os jogadores portugueses não são tão bons quanto é necessário? Será que existirá alguma cumplicidade entre Scolari e os jogadores de nacionalidade brasileira? Ou será que a escola de formação portuguesa não tem resposta para os altos objectivos de Portugal nas competições europeus e mundiais?

Espero que a Nossa Selecção não seja uma fotocópia da equipa de Futebol de Praia, em que os seus melhores jogadores são de ascendência brasileira, embora paradoxalmente seja esta selecção que nos últimos anos nos tem dado as maiores alegrias.

Contudo, temos visto a importância que estes jogadores têm tido nos resultados obtidos. Deco, é o único número 10 que a selecção tem para o seu esquema táctico, e não só. Todos lhe reconhecemos as suas qualidades e talento. Mas agora foi convocado o Pepe e foi notório o seu esforço e empenho na sua estreia frente a Finlândia. Não havia ninguém tão bom como ele para realizar aquelas tarefas no centro da defesa. Onde andam os nossos centrais? Portugal que sempre teve grandes duplas de defesas centrais. Mas ainda existe um jogador que já está naturalizado, embora ainda não tenha sido chamado para representar a nossa selecção! Estou a falar do Liedson, mais um grande jogador como é reconhecido pelas suas qualidades enquanto ponta lança, um jogador fatal dentro da área no que toca a fazer o mais importante no futebol que é fazer golos, é á imagem do “Super Mário” um grande goleador.

Mas deixemos essas questões para quem tem o poder de escolher e decidir. Mais uma vez Portugal vai estar presente na fase final deste Europeu. Mas nós também fazemos parte desse esforço e desses resultados, por isso Portugal tem de estar unido à imagem do Europeu de 2004 em Portugal. Seja quem for que entre de início para dentro do campo tem de dar o seu melhor e cumprir os objectivos traçados. A nossa selecção tem tantos jogadores em tão boa forma que vai ser difícil não cumprir o objectivo. Uma selecção que se dá ao luxo de ter Simão, Nani, Cristiano Ronaldo, Quaresma e, mesmo assim, alguns deles terão de ficar de fora do onze inicial.

Todas as pessoas conhecem esta selecção, ela faz parte do nosso orgulho enquanto Portugueses, por isso vamos todos puxar por Portugal!

Nov 25

Parte 1:

1ª ronda pelos comentadores / O jogo da Selecção…

Parte 2: 

 Entrevista com Professor Mourinha, Treinador do Estrela Futebol Clube Ouriquense 

Parte 3:

Continuação da entrevista.

Mais alguns temas da actualidade futebolística, sem esquecer árbitros e jogadores muito jovens…

Nov 23

PORTUGALO tema obrigatório é sem dúvida o apuramento da Selecção Nacional para o Euro2008! E há algumas palavras que me apetece dizer sobre esta ALEGRIA que nos foi permitida por toda a equipa, desde jogadores, a treinadores, dirigentes, etc..Apesar do objectivo principal ter sido conseguido e estarmos de PARABÉNS, a verdade é que é incontornável ficar indiferente a determinados factos que ditaram este apuramento.PORTUGAL é VICE-CAMPEÃO EUROPEU e fico em 4º LUGAR no CAMPEONATO DO MUNDO! Isto apesar de ser um palmarés muito digno, parece agora constituir um “problema” no balanço final desta caminhada. Todos esperávamos um pouquinho mais desta selecção e segundo o treinador SCOLARI, pelos vistos, não podemos exprimi-lo!Obviamente, o simples adepto de PORTUGAL não pode deixar de dar os parabéns a esta selecção, e eu junto-me a ele! E digo mais: VIVA PORTUGAL e VAMOS EM FRENTE para brilhar no EURO 2008! Tenho toda a confiança nesta selecção em geral e em particular nos jogadores para nos darem mais alegrias. Até porque, não fosse outras razões, temos o caso da Inglaterra que, tragicamente, na perspectiva do adepto das terras de Sua Majestade, ficou pelo caminho! Como diria alguém que admiro muito: “E esta heim”? Nós estamos lá e eles não! Pelos vistos já não há jogos fáceis, e estas “surpresas” vão acontecendo cada vez mais. Há quem diga que é o “futebol moderno” onde, no fim de contas, só conta o resultado. E PORTUGALtendo nós um resultado positivo como é o apuramento (sem dúvida), só temos é que festejar. Sem dúvida que estou satisfeito, mas quero dizer mais.Quero lembrar que a Selecção Nacional, com o palmarés que acima descrevi, me fazia esperar outro “brilhantismo” para usar uma palavra muito gasta nos últimos dias e que irrita Scolari. E volto a dizer, para que fique claro, que estou muito contente com o apuramento. Mas não posso esquecer que o Clube Portugal não ganhou qualquer jogo contra as equipas melhor classificadas com quem disputou o apuramento, a saber, Sérvia, Polónia e Finlândia, nem cá, nem lá! Ora não podemos perguntar a Scolari porquê? Será crime? Será que o estamos a chamar de “burro”?Depois, estaremos a ser “mal-educados” quando tomamos consciência que temos tantas “vedetas” da bola, jogadores admirados e com tanta prova dada, e perguntamos porque é que não renderam um pouco mais? Não seria espectável?O pior para Scolari, pelos vistos, ainda é tentar “arrancar-lhe” as razões do esquema táctico, dando como exemplo o que aconteceu agora no Dragão, onde jogamos com 6 jogadores que podem ser rotulados de defesas e deixamos Simão no banco? Será assim tão ofensivo?Não quero acreditar nas palavras de um comentador de televisão que dizia que agora é que estamos a conhecer o verdadeiro Scolari que ainda no Brasil tinha as piores relações com jornalistas e até treinadores adversários, chegando por vezes a envolver-se em grosseiras quezílias… A verdade é que, por muitas homenagens que façamos ao “Felipão”, cujo merecimento nem sequer discuto, se calhar é um pouco justo recomendar-lhe alguma humildade e respeito por quem já fez tanto por ele! Sim, porque na hora em que ele chamou por todos nós, desde simples adeptos, passando por jornalistas, comentadores, críticos até aos políticos, todos dissemos: PRESENTE. E tenho a certeza que também agora todos continuarão a colocar as bandeiras nas janelas! PORTUGALÉ sempre a mesma emoção POSITIVA que nos move! É sempre esta recomendável COMPLICIDADE que nos deve permitir questionar! A gente “come” e dá os parabéns ao cozinheiro, mas acho que não é chamar-lhe “burro” se lhe perguntarmos se ele acha que um pouco mais de sal poderia tornar o prato ainda mais saboroso!Desculpem lá mas tinha que dizer isto!VIVA PORTUGAL! VAMOS SER CAMPEÕES EUROPEUS!!!

Nov 20

Parte 1:

Introdução do Dr. António Gaspar, Presidente da Assembleia Geral do Ateneu Artístico Cartaxense.

1ª ronda pelos comentadores / 10ª Jornada da Liga e algumas incidências…

Parte 2:

1ª intervenção do António Rola, ex-árbitro de futebol, ainda sobre o futebol nacional, arbitragens e novas tecnologias…

Parte 3:

Entrevista com António Rola, Delegado do INATEL para o distrito de Santerém. Intervenção de dirigentes de Ereira, Valada e Lapa.Parte 4:

Continuação da entrevista e algumas intervenções do painel - despedida…

Nov 18

Se há altura em que me apraz deveras dedicar-me ao prazer de escrever sobre futebol, esta é uma delas! Ao contrário do que dizem alguns amigos meus sportinguistas, que só se deve “festejar no fim”, a verdade é que sou totalmente contra essa ideia… Temos que celebrar as batalhas que vamos vencendo. A vida não pode ser um ano de sofrimento e dois ou três dias de alegria! O princípio aplica-se à vida tanto quanto ao futebol!

BENFICAImbuído deste estado festivo interior e exterior, foi com muita honra que ouvi e li as palavras amigas do Dr. António Gaspar. Como na altura o disse, estou muito satisfeito de poder dar o meu modesto contributo neste programa, enquanto assim me quiserem.

Mas voltando à “festa”, a realidade é que este oitavo prolongamento permitiu dissecar uma jornada futebolística onde o BENFICA ganhou em três campos distintos, na LUZ, em Braga e na Reboleira. Oito pontos que voltaram a trazer a emoção ao campeonato adormecido pelas consecutivas vitórias do Porto (interrompidas com o Belenenses, bem sei), pela certeza incomparável de um Sporting “enorme” que não merecia ter o resultado que teve com a Roma e, por outro lado, um BENFICA que tardava em dizer: PRESENTE!

Apesar de ser contra uma das equipas piores classificadas da tabela, a verdade é que ainda ninguém se esquece do jogo BENFICA – Boavista da época passada. Um “mar” de oportunidades falhadas num bom jogo dos homens de encarnado! Desta vez foi a “vingança”! O Boavista foi uma equipa que na primeira parte ainda conseguiu equilibrar e mostrar futebol para disputar o resultado, mas na segunda, sobretudo após ter ficado reduzida a dez jogadores se desmoronou completamente. Não podemos também, nem eu quero, tirar o mérito do resultado ao BENFICA! A equipa no seu todo, tirando algumas “infantilidades” que não entendo do Luís Filipe, fez um jogo agradável e que só podia dar no que deu: uma goleada! Não posso esquecer, apesar do fantasma das lesões andar sempre a perseguir esta equipa, a dupla Cardozo/Nuno Gomes. O ataque do Benfica com estes dois avançados é outra coisa, sem dúvida! Pede-se é que o Cardozo seja menos preguiçoso! Será que ainda não recuperou da Copa América? Eu já não digo que tenha a “explosão” do fantástico Léo, mas ao menos que corra mais um bocadinho… 6-1 é uma goleada formidável, aliás, é a maior goleada no novo Estádio da Luz! Parabéns!

BragaQuanto ao Sporting apesar de não ter visto o jogo, fui ouvindo pela rádio e ainda deu para confundir as celebrações do primeiro golo do Nuno Gomes com o golo do Braga, sensação estranha mas boa! Nessa altura já o Braga tinha mandado uma bola ao ferro e dominava. Depois disto ainda deu tempo para mais dois do Braga que fechou a contagem nos três. Não me posso alongar mais, quero só registar que, pelos vistos, desta vez parece que o árbitro não teve nada a ver com o resultado… Pelo contrário, até parece que foi muito “amigo” com tanto “golpe de karaté verde”… 3-0 para o Braga, excelente!

Por último, uma palavra para o Amadora – Porto onde, segundo ouvi, o Porto foi para os balneários mais cedo e deixou o resultado ainda discutível. Enfim, muito “bem-vindos” dez Amadoraminutos finais que mostraram a humildade do Amadora que soube aproveitar a “monumental” desatenção azul. Depois do “ameaço” na barra, vieram os dois golos com destaque para a coragem do árbitro que assinalou muito bem uma grande penalidade contra o Porto.

Será que as melhores exibições das equipas na Liga dos Campeões afectam assim tanto os resultados nos campeonatos internos?  Fica a pergunta no ar.

PS: Antes de acabar, uma palavra para António Rola, Delegado do Inatel para o distrito de Santarém, que esteve no programa passado. Gostei muito de o ouvir e perceber que o Inatel trabalha a sério na ocupação dos tempos livres. Gostei de ouvir que no Inatel a disciplina tem sempre “mão pesada”. Gostei de ouvir alguns dirigentes de clubes do Inatel que estiveram presentes que, ao contrário do que aconteceria com “outras realidades”, não vieram para ali reivindicar e dizer que “tudo está mal”, antes disso, disseram que estavam satisfeitos, mas obviamente se podia fazer mais. Um discurso a que estamos pouco habituados, quer seja no futebol dito profissional quer seja noutros quadrantes da vida como seja a política para não falar de outros exemplos. Aceitei com muito agrado o repto do António Rola para irmos todos assistir a uma tarde de Inatel um domingo destes. Venha ele… Até porque, segundo me garantiram, há sempre “petisco” a seguir…

Nov 15

Ateneu Artístico CartaxenseRealizou-se ontem, 13 de Novembro de 2007, o 8º programa “Prolongamento”. Na nossa modesta opinião, o programa tem vindo em progressiva melhoria, quer em termos de temas, como em audição e tem mantido o elevado nível de discussão aberta, honesta, inteligente e civilizada por parte de todos os intervenientes.

Neste último programa tivemos a oportunidade de saudar e agradecer aos nossos convidados e participantes permanentes no painel, a honrosa colaboração que têm vindo a prestar, com regularidade, entrega séria ao programa e, sobretudo, com um grande empenho, entusiasmo e “garra” com que participam semanalmente.

Sabemos que algumas vezes as suas participações são em “prejuízo” da vida familiar ou mesmo profissional, facto que devemos salientar, pois que é demonstrativo do cumprimento da declaração voluntária que cada um prestou ao aceitarem o desafio do Ateneu para este projecto.

Todos os comentadores merecem o nosso mais vivo e respeitoso reconhecimento e agradecimento pelo empenho, honestidade intelectual e elevado nível de cultura que têm dado ao programa, de forma regular, sensata e civilizada.

Não é fácil conseguir-se um programa em que se aborde o tema futebol, sem sentir grandes emoções e paixões que normalmente se associam a enorme excitação de sentimentos que muitas vezes desembocam em divergências tumultuosas, senão mesmo agressivas.

O programa “Prolongamento”, tal como foi planeado inicialmente, conseguiu formatar um modelo com estilo de elevadíssimo entusiasmo, com vivacidade de emoções e sentido clubístico, mas sem ataques de clubismo radial, estérico ou retrógrado.

No balanço que podemos fazer neste momento, o registo é muito positivo, graças à excelente prestação dos brilhantes comentadores, da singular, serena mas atenta intervenção do moderador Luís Inácio e das valiosíssimas intervenções dos nossos excelentíssimos convidados.

Sem dúvida que toda esta equipe está de parabéns e oferece todas as garantias para prosseguir e manter o programa “Prolongamento”.

Assim como não nos cansamos de tecer elogios às figuras principais do programa, também não nos retraímos de expor, com vigor, críticas aos principais destinatários do “Prolongamento” - os sócios do Ateneu.

Este projecto, inserido num vasto conjunto de iniciativas da actual direcção e restantes corpos sociais - presidência da mesa da assembleia geral e conselho fiscal - foi concebido, planeado e produzido com um grande objectivo - incentivar os sócios do Ateneu (pelo menos os que gostam de futebol e que devem ser em grande número) a frequentar as suas instalações e reactivar o bem-estar de encontro de amigos em redor de uma conversa sobre futebol, quer nacional, quer da nossa terra, actividade tradicional do Ateneu.

Para além da qualidade dos temas e das pessoas que iriam falar, instituímos prémios para os sócios presentes em cada programa. Estes prémios têm sido cedidos pelos melhores restaurantes da cidade e do concelho e consiste na oferta de refeições para duas pessoas até ao imite de € 25,00. Todos os restaurantes por nós contactados, de imediato e com grande generosidade e espírito de colaboração, se disponibilizaram em contribuir com o melhor que sabem (e bem) fazer na gastronomia.

A parceria com a “Rádio Cartaxo” teve dois objectivos - proporcionar, através de um meio de comunicação social de grande alcance no concelho, a maior divulgação deste projecto associado ao nome Ateneu e colaborar com a Rádio Cartaxo no sentido de esta estação preencher um espaço sobre desporto, com características culturais, de informação e, sobretudo, de formação.

Para tal foram conseguidos patrocínios publicitários que tornaram possível este projecto, de empresas da cidade, às quais também não deixamos de reconhecer e agradecer o apoio prestado, sabendo nós que estas vivem tempos de grande dificuldade e de inúmeras solicitações das muitas associações existentes na cidade do Cartaxo. Mas se apoiaram o Ateneu é porque reconheceram valor ao projecto e nobre a causa original - sempre e só o interesse do Ateneu Artístico Cartaxense.

Apesar de tudo isto, verificamos que os sócios do Ateneu, aqueles que gostam de futebol e que se deslocam à sala da televisão para ver um jogo, não o façam para assistir e participar no programa “Prolongamento”.

Vários têm sido os apelos aos sócios para comparecerem na sala da televisão do Ateneu, às 3ªs feiras a partir das 22 horas, mas a afluência tem-se mostrado muito reduzida.

Lamentamos profundamente que os sócios do Ateneu não apoiem presencialmente este projecto que, em termos de programa de rádio, atingiu o objectivo.

É preciso relançar o bom hábito pelo convívio, pela formação de massa crítica, pela intervenção cívica, pela participação no associativismo, pela vida do Ateneu.

Terminamos, deixando aqui um ESTRONDOSO APELO DE VIVA VOZ AOS SÓCIOS DO ATENEU ARTÍSTICO CARTAXENSE para irem à sala da televisão, assistir e/ou participar no programa “Prolongamento”, pois a sua presença, para além de honrosa, é necessária, indispensável, fundamental para a continuação do espírito do Ateneu.

António Gaspar
Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Ateneu Artístico Cartaxense

Nov 13

Parte 1:

1ª ronda pelos comentadores / Comentários à Taça da Liga e algumas incidências…

Parte 2:

Entrevista Jorge Graça, Presidente do Clube Desportivo do Cartaxo.

Parte 3:

Comentários à Jornada Liga BWIN - 9ª Jornada…

Parte 4:

A jornada da Liga dos Campeões…

Nov 08

Porto Belenenses (in: RECORD)Começo por demonstrar a minha profunda tristeza pela derrota do F.C Porto frente ao Belenenses. É claro que o Porto não poderia chegar ao fim do campeonatos só com vitórias, isto é, não é que seja impossível para a equipa do Porto, que está mais que provado que é a melhor equipa a praticar este desporto em Portugal, mas não poderia fazer o pleno no campeonato na medida em que seria injusto para os outros clubes da 1ª. Liga, e também porque traria o desinteresse por este grandioso espectáculo. Mas ainda bem que já se acabou o tempo em que em Portugal só havia o S.L. Benfica e mais alguns clubes. Hoje em dia com a competitividade que existe no mundo, em qualquer área de actividade, já notamos algumas fragilidades daqueles que no passado eram os melhores.
Mas indo directo ao assunto que eu quero falar, e deixar aqui a minha opinião sobre o jogo Porto VS Belenenses. E deste jogo acho que o mais importante a realçar, para além da arbitragem, é a saída por lesão do Lucho. Independentemente da qualidade do Lucho que é mais que reconhecida por todas as pessoas que acompanham regularmente os jogos deste grande jogador, entendo que o Lucho não é o F.C. Porto, isto é, não é ele que leva a equipa ao colo durante este campeonato, é o Lucho mais 10.
Na minha opinião acho que o Porto perdeu por culpa do técnico Jesualdo Ferreira, isto porque não tem lógica que num jogo tão difícil como era este com o Belenenses, muito bem treinado, trocar um jogador tão importante por um jogador ainda bastante novo e que ainda não deu provas em Portugal para ser substituto do Lucho. No entanto não posso deixar de realçar a forma emotiva, com o sentimento de culpa como o Porto jogou a última meia hora do encontro. O Porto treinado pelo seu actual treinador habituou-nos a jogar de um forma bastante racional, com um rigor técnico e táctico.
Falemos agora da arbitragem: -após a visualização de vários lances deste encontro, tenho a dizer que o primeiro golo, o Hélder Postiga está fora de jogo. O Porto até foi beneficiado neste lance mas de qualquer maneira foi prejudicado num lance de suposto fora de jogo do Lisandro Lopez que deu golo mas este foi mal assinalado pelo fiscal de linha, que estava com o vício de levantar a bandeira em qualquer ataque do Porto. E ainda temos um penalty não assinalado, por uma mão do defesa do Belenenses vindo de um pontapé livre marcado pelo Quaresma junto á linha lateral, do lado direito do ataque do Porto. Mas não pondo as culpas todas na arbitragem, o Porto não teve uma exibição segura de si, francamente fez um jogo medíocre em comparação aos jogos que tem realizado esta época.

Nov 07

Benfica perde com o CelticTodos nós sabemos que jogar em Glasgow é sempre muito complicado, que o diga o Milão, até mesmo o BENFICA na época passada, etc.

Mas a realidade é que a garra, a vontade, o “querer”, a determinação com que a equipa (principal) do BENFICA nos vem brindando nas últimas jornadas, nos permitiu sonhar com um resultado histórico e que relançasse o “velho campeão europeu”.

E não nos enganamos muito pois a primeira parte mostrou esse BENFICA que teve algumas boas oportunidades de marcar golos. Aliás, a primeira parte, diga-se de justiça, foi um excelente jogo de futebol. Para isso também contribuiu o Celtic que também teve oportunidades.

Na segunda parte, muito estranhamente, tudo mudou! A equipa não marcou, ficou ansiosa, deixou se antecipar inúmeras vezes (o que julgo ser uma infantilidade imperdoável) e, à excepção do discernimento de RUI COSTA, foi pontapé para a frente e fé em Deus! Como é possível fazer uma primeira parte daquelas e depois na segunda claudicar desta forma? Depois QUIM foi salvador da “pátria” e evitou outros golos dos adversários. Acabou-se com uma derrota que custa a digerir.

Esta “má disposição”, esta “dor de barriga” podia ser evitada mesmo com o BENFICA a sair perdedor de Glasgow! Se o campeão europeu Milão foi lá e perdeu, nós também podíamos perder! Agora desta forma é que não pois custa bastante! Como é possível que o CAMACHO seja tão “cego”. Como é possível fazer aquelas substituições? Como é possível ler o jogo daquela forma? A entrada do DI MARIA para o lugar do MAXI ainda é aceitável, agora tirar RUI COSTA e CARDOZO é de bradar aos céus! Saíram nem mais nem menos o único jogador que não se preocupava SÓ a atirar a bola para frente e sabia o que fazia (a ele a bola não lhe queimava nos pés…), bem como aquele que com mais perigo ameaçava a baliza contrária. Depois entra BERGESSIO porquê? Com que intenção? Com que “explosão” para mudar o jogo? O NUNO GOMES coitado não poderia fazer mais do que o que fez…
E agora pergunto eu ao Sr. Camacho, o que ficou o LUIS FILIPE a fazer dentro do campo? Porque não arriscou a jogar com três defesas? Queria segurar o resultado quando tirou o RUI COSTA e deixou lá aquele “perigo” que é o BYNIA?Sobre o BYNIA devo dizer que não me surpreendeu a sua expulsão. Já no Paços de Ferreira se fosse expulso não se perdia nada para não falar noutros jogos! Que volte depressa o PETIT porque esse sim é determinado, agressivo, mas não é maldoso! BYNIA é um atentado ao futebol e nem sei se seria aceite no rugby! O rapaz até pode ter potencial, até pode ter dado boas indicações, mas depois destas agressões todas, tem que ir para a “prateleira”! E só sai de lá quando souber controlar-se. Espero que a UEFA tenha visto que a entrada dele poderia ter tido consequências dramáticas para o adversário, assim como espero que o BENFICA saiba punir exemplarmente este tipo de comportamentos que em nada dignificam o CLUBE!   

Só perdoo ao Camacho se vier hoje dizer que havia razões do foro médico ou da vontade dos jogadores para fazer aquelas alterações. Porque se foram decisões técnicas não as entendo e não lhe perdoo! Assim como não lhe perdoo a péssima relação com a comunicação (dele) porque andar para aí a dizer que o jogo “é para homens” é para dizer o quê? Que os que ficam no banco/fora são mulheres? Que o RUI COSTA é uma menina e por isso deixou o “macho” BYNIA em campo?
Houve ontem um amigo que me disse que o Camacho foi uma excelente contratação e a sua entrada conseguiu “arrumar a casa”. É verdade. Só que, continuou, arruma a casa mas não a põe bonita! Não posso estar mais de acordo! Camacho mostrou ontem, assim como em outras alturas, infelizmente, que é um excelente disciplinador, mas falta-lhe classe! Consegue por os jogadores com “raivas” de ganhar, mas não lhes incute discernimento para serem eficazes. E provou isto mesmo ontem!

Ficamos por aqui para já! Parabéns ao Porto pela excelente vitória e boa sorte para logo ao Sporting que também tem tudo para fazer um bom resultado!

VIVA O BENFICA!!!

Nov 04

Parte 1:

1ª ronda pelos comentadores / Comentários à Jornada…

Parte 2:

Questões do Ateneu na conversa com Francisco Casimiro

Intervenção do público

Parte 3:

Entrevista a Francisco Casimiro, Vice-Presidente do Município do Cartaxo com pelouro do Desporto

Parte 4:

Ronda final pelos comentadores, perspectivas para a Taça da Liga e Campeonato… 

Nov 02

Azia...Não é de estar com azia quando se vê o BENFICA a jogar como jogou em Setúbal? Ou devo dizer melhor… como não jogou! Ainda por cima para ajudar à festa o Sporting bafejado pela sorte lá consegue o verdadeiro milagre de passar em Fátima? Então não hei-de estar com azia? Claro que sim… e já tomei alguns chás e ainda não passou! Está difícil de passar!

Aqueles “verdenses” a quem eu já tinha vaticinando o fim da carreira na Taça da Liga, já não respeitam os meus desígnios e fazem uma coisa destas ao Fátima? O abono de família Liedson desta vez resolveu sim senhor! Apesar de ter jogado na máxima das máximas forças, a equipa de Paulo Bento entrou pior no jogo e sofreu logo aos 15 minutos por intermédio de um jogador emprestado precisamente pelo Sporting e de quem agora não me lembro o nome… O Fátima viu o empate por Liedson antes do intervalo e na segunda parte o filme repetiu-se e marcaram pela mesma ordem! Não estava no programa era o “levezinho” voltar a marcar, mas lá teve a sorte da ingenuidade da equipa adversária que não merecia ver as suas bolas no ferro… Enfim, o verdadeiro milagre: Sporting passou em Fátima!

O BENFICA é… sei lá… Até me custa dizer o que quer que seja. Foi mesmo mau ver este jogo! Já viram as “centenas” de passes falhados dos jogadores do BENFICA? Ainda mais que na primeira ronda! Vergonhoso! Também, com um meio de campo a cargo de BYNIA e EDCARLOS, se calhar era mesmo de esperar isso… Não queria referir nomes mas alguns até podem se calhar começar a espreitar a lista de dispensas, nomeadamente aquele auto-intitulado “animal” que é (era) o ZORO. Sim porque ontem parecia um “miauzinho” desajeitado! BUTT também não repetiu a exibição “heróica” do Marítimo. BERGESSIO a ponta de laça também não convenceu nada… E não falo de mais ninguém senão ainda digo que o único que ainda jogou alguma coisa foi o RODRIGUEZ!
Eu bem sei que o CAMACHO tem outras provas que dão acesso a lugares europeus em que tem de aplicar a melhor equipa e atingir objectivos! Mas nada justifica a falta de qualidade “mínima” na equipa que esteve em Setúbal! Parece que aqueles jogadores se encontraram pela primeira vez ontem e começaram a jogar! Dá ideia que nunca treinaram em conjunto! Até mete dó ver os jogadores a fazerem passes e pedir desculpa ao colega, como quem diz: “eh pá desculpa foi sem querer…” Os ordenados destes JOGADORES DO BENFICA que NÃO ESTÃO EM ATRASO (para que conste) não permitem estas exibições da “treta”… Até podiam ter perdido mas de outra forma! E depois não hei-de ficar mal disposto?

CAMACHO tem que rever os treinos, e quando diz que já passou e que agora pensa no próximo jogo, eu espero que siga o exemplo do Paulo Bento e perceba que quando isto acontece, não pode passar só porque o árbitro apitou o final do jogo! É preciso ir para casa e dissecar a “coisa”! Ou então para a próxima a motivação é a mesma! Primeiro dá-se uns berros valentes àqueles desajeitados a ver se endireitam! E depois então pensa-se no próximo jogo! Senão é a impunidade e isso pode ser muito mau! 

E depois não hei-de estar com azia não é?